terça-feira, 2 de agosto de 2016

POESIAS DA LETRA "G"






GATO SAPECA
Que adorava sapatos
Calçava
Andava
E se achava...

Escalava telhado
No meio da chuva
Voltava molhado
Tremia de frio
Todo arrepiado...

Na cama deitava
Adormecia
E logo acordava
E miava
Procurando um sapato
E nele se enfiava...










GAFANHOTO MATREIRO

Leva nas asas
Um lápis gigante
Bem colorido
Tem as cores de um arco íris
Acha-se professor assim ele diz...

De pernas longas
Salta ligeiro
Faz-se galante
Ele é mesmo matreiro...

O gafanhoto só come folhas
Encontra uma   horta
De folhas tenras
Logo ele devora...

E assim é o gafanhoto
Um nobre vegetariano
Professor de matemática
Saltitante arteiro
Gafanhoto matreiro....










GOLFINHO ESPERTO

Sobe nas ondas
Faz cara feia
Olha aqui pessoal
Não joga lixo no mar
Isso pode nos matar...

Tanta ignorância
Amanhã não pode pescar
Nem seu filho nadar
Os peixinhos nem podem respirar...

 Vem aqui
Só quero conversar
Mas ninguém quer escutar
Parem com essa poluição
O mar não é lixão...

Amanhã
 Essa beleza pouco vai restar
Continua jogando lixo
A natureza se revolta
Ou o mar vai acabar...

Pensa nisso!
A quem vai se queixar
Se no amanhã  nada disso restar
Será que Deus vai te escutar
Depois das maldades que causar...




O GRILO ATRAPALHADO

Pula daqui pula dali
Foge do gato
Entra no sapato...

Olha desconfiado
Sai de mansinho
E canta invadindo
O sono do gato dormindo...

E ai foi àquela confusão
O gato ficou irado
O que achou destruiu
Queria acabar com o grilo
Mas o espertinho fugiu...

E bem longe ele voltou
A sua chata cantoria
Adeus o sono do gato
Que sentado esperava
Enquanto o dia raiva...

Ai sim ele poderia dormir
Tranquilo sem ser abusado
Pois grilo dorme no dia
A noite faz sua cantoria...

Mas o gato estava decidido
Se aquele grilo ele pegar
Tenho pena do coitadinho
Vai lhe fazer picadinho...
 Irá Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DIA DOS PAIS

PAI! Todos os dias é o teu dia Mas tem o seu especial Agosto é o teu mês Vou te falar outra vez; Enf...