terça-feira, 31 de maio de 2016

O PASSARINHO AVENTUREIRO

PEQUENAS POESIAS

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O MACACO
Fugiu da jaula
Ganhou o mundo
Subiu na árvore
Contemplou a vida
Pulou de galho em galho
Ficou perdido
Não era seu mundo
Sentou chorou
Para a jaula voltou...





 A poesia para criança
É brincar com o que ela mais gosta
Explorando a sua curiosidade
Deixando que ela tenha a sua criatividade...
Foi pensando nisso
Que o grupo VIVENDO CRIANÇA
Foi criado para aguçar a curiosidade
Para levar a criança a ler e entender
Só poesias sem maldade...
Se a criança está sempre em busca de experiências
Curiosos pelo mundo adulto
Vamos nos unir em prol desse novo universo
Brincar com a criança e fazer verso...




O sapo
Procura o lago
O espelho d’água
Na imensidão
No meio da escuridão.
O sapo
Com seus olhos esbugalhados
Mergulha
As águas frias
No sereno da madrugada
Mas sapo é sapo
E ali é a sua morada...

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ZECA VERDUREIRO
Sai nas ruas gritando
Saborosa beterraba
Compra logo
Ou acaba...
Quiabo
Repolho
E alho...
A vida de Zeca
Era assim
Plantava
Colhia
Depois vendia...
 
 

A MENINA QUE QUERIA SER POETA...

 
 
 
Ainda menina
Dizia ser poeta e escrevia
Em linhas tortas era a minha poesia
Versos rabiscados rasurados
Que nem eu mesma entendia...
Olhava o céu descrevia a lua
Sem ninguém para ouvir
Declamava meu verso
Fingindo viver no universo...
Escrevia e lia ninguém me ouvia
A noite sozinha chorava
Olhando as estrelas
Para elas implorava...
Faz com que minha poesia
Crie asas e possa voar
Até onde eu não possa chegar.


O ARCO-ÍRIS









O dia acorda

A chuva cai
Logo vem um arco íris

É só deixar
A imaginação voar
E lindas fadinhas
Escorregam nas cores
Voam no azul
Imaginam ser o céu
O rosa vira
Algodão doce
Fazem frutas
Nas outras cores
De todos os sabores...
Brincam
Dão gargalhadas
Meninas travessas



FANTASIA


 





Fantasia

Já me senti um anjo
Com meiguice de criança
Já fui pássaro
Criei asas e voei
Fui até sereia
E nesse mar te encantei
Fui tempestade
Explodi
Fui chuva
Só para te molhar
Fui sombra
A te proteger do sol
Fui tanta coisa
Agora sou a serenidade
De uma noite calma
Sonhos flutuantes
Dormir serena
Acordar na hora certa
 Coisa boba
Apenas fantasia de poeta...

A LAGARTIXA



Ela se deita ao sol
Fecha os olhos finge dormir
Mas coitado do inseto
Que passar por ali...
Um pobre de um mosquitinho
Achou de passar bem ali
Logo virou o banquete
Engolido pela gigante...
Mas o bichinho valente
Era um mosquito da dengue
No estomago da devoradora
Fazia estripulia
E a lagartixa se contorcia...
O mosquito pulava e dava picada
Sem mais suportar a agonia
Ela o expeliu o pobre inseto
Deixando-a mal-humorada...





Amor de lagartixa

A lagartixa vai ao mercado
Encontrar seu namorado
E declama uma poesia
Tu és minha noite e o meu dia...

E juntos de mãos dadas
Com caldas alongadas
Deitam ao sol se espicha
Poderosa lagartixa...

Adormecida a lagartixa sonha
Que é um dinossauro
Desperta convencida
Mas é mesmo atrevida...

ERA UMA VEZ...





Era uma vez

Um jumento que vivia em bom pasto de uma grande fazenda, nada fazia passava o dia rindo e debochando dos burros que morriam trabalhando na fazenda vizinha,
Uma manha passava pela estrada um jumento velho cansado e triste por ter sido abandonado na estrada.
- Olá o que você tem com essa tristeza?
- O jumento velho parou olhou de lado e respondeu:
- Posso saber qual é seu interesse, logo você que só sabe humilhar os pobres trabalhadores, que culpa  eu tenho se você nasceu rico com vida boa.
- Só queria ajudar seu velho.
- fique ai com sua riqueza, nunca trabalhou só sabe debochar dos outros.
E assim lá se foi o jumento  triste e cabisbaixo, trabalhou a vida inteira e na velhice é abandonado..

Moral da história mais vale uma velhice digna que a juventude sem respeito...

CRIANÇA

Vejam

A folia da meninada
Pulando amarelinha
É chão riscado de giz
Pintando toda calçada...

Quando uma ganha
É aquela folia
Mas se logo outra perde
Vira aquela agonia...

Nada melhor





Quanto vale um sorriso
Vale menos que a maldade
Ilumina o rosto faz bem a alma
Quem dar é uma delicia
Quem recebe ilumina o dia se acalma...
Um sorriso não se pede nem se mendiga
Nem tão pouco se compra ou empresta
Ele é dado de coração
Num olhar num aperto de mão...
Cada sorriso é especial
Um sorriso contagia
Ele pode acalmar a dor
Transformando em amor...


Que crianças felizes
Lembram estrelinhas caindo
Sorrindo de nuvem em nuvem
Toda feliz se exibindo...
Que no seu despertar
Parecem flores se abrindo
Espreguiçam-se dar bom dia
É uma verdadeira alegria...
Cada criança uma flor
Exalando o seu doce perfume
A caminho da escola saltitante
Torna assim o dia mais radiante...









NUNCA SE ESQUEÇAM

Que crianças felizes
Lembram estrelinhas caindo
Sorrindo de nuvem em nuvem
Toda feliz se exibindo...
Que no seu despertar
Parecem flores se abrindo
Espreguiçam-se dar bom dia
É uma verdadeira alegria...
Cada criança uma flor
Exalando o seu doce perfume
A caminho da escola saltitante
Torna assim o dia mais radiante...







CRIANÇA

É mesmo assim como uma flor
Se bem regada com amor
Ela cresce cheia de alegria
Flutua na vida feito um beija flor...



Sempre vem
As lembranças gostosas
De tempos passados
Recordações saudosas.
Ai eu relembro
Dos filmes á tarde
Tom e Jerry
Fantasminha
Sitio do Pica pau amarelo
E muito mais nem mais lembro.
No caminho da escola
Saia rodada
Lacinho cor-de-rosa
Blusa arrumadinha
Cabelo de franjinha
Era mesmo uma menininha.
Fim de tarde
Brincar na rua
Amarelinha
Pega-pega
Adorava pular corda
Ai que delícia
Quem não se recorda...



VAGALUMES







Quem nunca

Passou uma noite no campo
Encantou-se com os vagalumes
Aquele bichinho abençoado
De bumbum iluminado...

Parecem estrelinhas piscando
Na grama ou nas flores do jardim
Ou será que são fadinhas
Brincando com as amiguinhas?

vagalumes, vagalumes
Que piscam brilham
Não deixa ninguém pegar
E chegam assim no escuro
Para  nos encantar...

 
    Procurei vagalumes


No escuro da noite
Nas folhagens orvalhadas
Numa noite de invernada...
E par te ver sorri
Fui colori o céu
Pintei de rosa Pink
Não deu certo
Os anjos logo vieram
Se dizendo serem meninos...
Resolvi pintar de verde
E logo ficou piscando
Nem eram as estrelas
Eram bumbuns piscando
Dos pequenos vaga-lumes...

O DIA ACORDA

 
 
 
 
 
 
 
 
O dia acorda

A chuva cai
Logo vem um arco íris

É só deixar
A imaginação voar
E lindas fadinhas
Escorregam nas cores
Voam no azul
Imaginam ser o céu
O rosa vira
Algodão doce
Fazem frutas
Nas outras cores
De todos os sabores...
Brincam
Dão gargalhadas
Meninas travessas
Essas fadas...

A COR DA POESIA



A poesia e a criança
Tem laços especiais
As duas se combinam
Quem descreve a criança
E não se animam...
A poesia escrita para criança
Tem o poder da afetividade
Esbanja no colorido
É mais que sinceridade...
A fantasia do ser criança
Tem a sua sensibilidade
Nos leva a ser o personagem
Descrevendo nessa linguagem...
O assunto vem fluindo
Com tanta naturalidade
É só trazer lá de dentro
A criança de verdade...
Quem não se encanta
Escrevendo um poema infantil
Deixando bem colorido
Rosa amarelo e azul anil...

MARIAZINHA







Saiu bem cedinho
No jardim se encantou
Eram tantas borboletas
Pretas aveludadas
Outras de listas douradas
Antenas longas
Bolinhas nas asas
Contente a menina gritou
Quando uma linda norboleta
Na sua mão pousou...

LINDAS POESIAS QUE ENCANTAM AS CRIANÇAS

A manteigueira

A mosquinha arteira
Em tudo queria mexer
Sem perceber
Entrou na manteigueira...

A menina que nada sabia
Cuidou logo de fechar – pensou
Se deixar aberta a formiga pode entrar
Coitada da mosquinha se ferrou...

Ali dentro a mosquinha se debatia
Na manteiga se atolava
A bichinha  agonizava
Resultado da sua rebeldia...
 
 

A lagartixa Zozó
Puxou o rabo deu um nó
A dor era tanta começou a chorar
Gritou o calango para ajudar..

O calango todo contente
Sabia da sua intensão
Fez isso para chamar sua atenção
Agora ela que se aguente..

Seu coração já estava ocupado
Sua amada era uma formosura
Uma lagartixa das finuras
Por ela ele estava apaixonado...

Coitada da lagartixa zozó
O nó apertou o rabinho caiu
Gritou, gritou ninguém acudiu,
Saiu gritando de dá dó...


Fantasia de criança
A mente é um paraíso
A magia o encanto
Coelhinho de páscoa
Bota ovo colorido...
Papai Noel existe sim
Não importa o que dizem
Ele chega o bom velhinho
Na noite de Natal
Enchendo o sapatinho...
Fantasia de criança
O pequenino se faz grande
Adora criar e se deliciar
Carneirinhos que voam
Nas nuvens remam...
Passarinhos que dormem
Bem ao lado do travesseiro
E desperta bem cedinho
Cantando o dia inteiro...

TODA MANHÃ

 Um passarinho chegava de mansinho
Na janela da cozinha vinha se alimentar
E José todo animado pedia assim
Passarinho canta para mim...
E sempre que ele aparecia
José sussurrava-passarinho fala comigo
O colibri abria o bico e cantava
Mas José nada escutava...
E todas as manhãs era assim
José acordava cedinho
Fruta e água ele colocava
E o passarinho ele esperava...
E o colibri chega todo esvoaçante
E José pedia- passarinho canta
O colibri cantava, cantava.
Depois voava...


 
Quer ver uma criança feliz?

Conte uma historinha
Brinque de picula
Depois aquele lanchinho
Brigadeiro sorvete
Bolo e beijinho...
Quer ver uma criança sorrir?
Deite na grama
Conte estrelas
Durma juntinho
Feito o ninho e o passarinho...
Quer ver uma criança contente?
Acorde bem cedo
Faça aquele passeio
Ande de bicicleta
Depois um banho de chuveiro...
Quer ver uma criança feliz?
Brinque dance
Cante declame
Seja a alegria
Saiba sorrir...


O palhaço grita assim

Vamos meninada
Tabuada aprender
Um, dois, três, quatro.
Não podem esquecer...

Quem acerta vai ganhar
Um pacote de biscoito
E agora vamos lá
Cinco, seis, sete oito...

E assim sai o palhaço a contar
Vem os dez depois o onze
Tem sorvete e brigadeiro
Quem perder bate pandeiro...

 
O menino sem juízo

Sonhava
Viver no paraíso...
Pegava um livro
Lia relia
Nada entendia...
Mas escrevia
Tudo que sentia
E assim
Virava poesia...
Perfumava a dor
Com cheiro de flor..
Dizia que o amor
Era a voz do clamor...
Que o dia
Não passava
Para quem
Nunca sonhava...
Quem não soubesse viver
Não saberia crer
Que Deus
É o nosso viver...
E assim escrevia
O menino sem juízo
Como ele mesmo
Dizia vivia no paraíso...

 
A MENINA DE TRANÇAS LONGAS

De rostinho corado
Olhos arregalados
Vestido rodado
Sapatinho dourado...
De traços delicados
Um sorriso encantado
A menina que não andava
Nas ruas flutuava...
Cansada no campo deitava
Chamava as borboletas
Encantava as flores
E se deliciava...
De olhar esverdeado
Um jeitinho admirado
Um sorriso cativante
Deixava o dia encantado...
Menina de tranças longas...
 

VEM COMIGO

 
Vem comigo...

Pular corda
Ir ao parque
Ri gostoso
Sentar na grama
Contar piada
Fazer até palhaçada...
Vem comigo...
Comer pipoca
Doce
Caramelada
Tomar sorvete
Fazer bagunça
Virar criança...
Gritar sem medo
Subir em árvores
Soltar pipa
Colorir a vida...
Vem comigo!
Distribuir alegria
Ouvir o canto
De um bem te vi
E até uma cotovia...
Vem comigo
Brincar de roda
Ser ciranda
Ser eu
Ser você
Ser toda criançada..

O PASSARINHO AVENTUREIRO


Mandei um passarinho
Espionar-te em segredo
Ele descreveu direitinho
Você colhendo uvas
Contente sorrindo...
Na cabeça usava chapéu
Nas mãos cesto de palha
Uvas verdes e escuras
Suculentas e maduras...
O passarinho que não é bobo
Convidou logo seu bando
Atrás seguias bicando
Estragava o parreiral
Sem o homem perceber...
Autoria- Irá Rodrigues

O PATINHO DIFERENTE

O patinho azul era muito solitário, por ter a cor diferente vivia sozinho e excluído por todos da sua família. O patinho azul nas...