sexta-feira, 17 de novembro de 2017

ABELHINHA ABELHUDA






Era uma vez uma abelhinha que nada fazia e tudo queria saber, assim ficava se metendo em todas as colmeias.
Todas as manhãs antes que o sol acordasse ela voava até o jardim onde milhares de abelhas trabalhavam nas flores mais doces, a abelhinha abelhuda deitava nos galhos, assim que o baldinho se enchia ela corria e lambia o néctar colhido.
- Você não tem vergonha?-  gritavam as outras abelhinhas. Todo mundo trabalhando e você nessa boa vida e ainda vem lamber o que colhemos.
A abelhinha abelhuda não ligava e continuava brincando com a s flores.
- Deve ser expulsa da colmeia- Disse uma abelha mais velha.
- Concordamos- Gritaram as outras.
E começou aquele zummmmmm......zummmmmm,
Hora de voltarem para casa. Na manhã seguinte, saíram para  mais um dia de batalha, a abelhinha abelhuda seguia toda empolgada fingindo que iria trabalhar, mas a verdade era que ela não sabia colher o néctar bom  para fazer o melhor mel da região.
Nesse dia a rainha resolveu acompanhar as suas operárias, a abelhinha teria que trabalhar ou seria expulsa, então começou a coleta.
-  Precisa aprender, todas as outras bem mais jovens são verdadeiras operárias, você tem duas opções ou aprende ou vai ser expulsa da colmeia. Gritou a rainha nervosa.
Com medo de ser expulsa ela saia todos os dias, bem ligeira colhia o néctar das flores de mamoeiro por serem bem docinhas, com seu ferrão longo elas conseguia colher mais que as outras e logo seu baldinho se enchia.
E assim a abelhinha abelhuda passou a ser a mais querida de toda a colmeia...

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

DONA COTINHA






Escondida  no mato fez seu ninho, todas as manhãs saia cedinho botava seus ovos cobria para proteger e voltava como se estivesse vindo de um belo passeio matinal. Dona Cotinha chocou oitos ovos e não via a hora de voltar para o terreiro  com sua ninhada. Toda cuidadosa  não arredava o pé com medo que algum animal faminto atacasse seus filhotinhos ainda dentro da casca do ovo.
Era uma manhã daquelas em que o sol acorda antes da hora, assim que o tempo se aqueceu um por um os ovos foram se quebrando, de dentro lindos e fofos pintinhos amarelinhos saiam piando como se estivesse com frio.
Dona Cotinha estava radiante de tanta felicidade, agora era mãe de oito lindos filhotinhos.
Os dias se passaram os pintinhos já sabiam ciscar em busca de alimento o que aprenderam muito bem os ensinamentos da mamãe.
Enquanto a mamãe tirava seu cochilo da tarde os pintinhos brincavam corriam batendo as asinhas ainda sem penas, quando um  gavião por ali passou no seu voou rasante  correram assombrados lembrando  dos avisos da mamãe, os oito  se enfiaram embaixo das asas da protetora mamãe.
 O gavião rondava por perto, os pintinhos colocavam a cabeça fora das asas da mamãe e se recolhiam com medo de acabar no bico daquela ave de rapina.




Autoria-Ira Rodrigues
http://iraazevedo.blogspot.com.br/

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

MUNDO ENCANTADO





Entrar nesse mundo é uma delícia
Vive-se a magia da ciranda
Dos encantos da criança
É como viajar no mundo da poesia.


Não importa a dimensão da fantasia
O que é pequeno torna-se grande
 Viaja-se no mundo da imaginação
 Tudo nesse mundo é feito de alegria...

Na fantasia de ser criança
Passarinhos voam no telhado
Afinam o bico para cantar esperando o dia raiar
Até o pardal chega atrapalhado...

Lagartixas desfilam na parede
Macacos se balançam nas cortinas
Grilos fazem a festa
Na fantasia de criança
Tudo é motivo de euforia...

Autoria-Ira Rodrigues




terça-feira, 7 de novembro de 2017

A NOITE CHEGOU RISONHA






É só olhar o céu e nuvens dançando
São estrelinhas de alegria que descem
Invadem o cenário vem iluminar
As crianças querendo brincar...

Rendo-me por ser criança
O sono vem querendo ficar
O frio gostoso de pele
Ah! Como é bom ser criança e sonhar...

E nessa magia ser mais leve
Criança é estrela  sorrindo
Brisa dançando cheirinho de carinho
Adormecer e logo querer acordar...

ABELHINHA ABELHUDA

Era uma vez uma abelhinha que nada fazia e tudo queria saber, assim ficava se metendo em todas as colmeias. Todas as manhãs ant...